Movimento Plástico Transforma

Inovações do plástico no setor automotivo

Com as soluções em material plástico os carros se tornaram mais seguros, leves, e ainda assim resistentes, mais confortáveis e menos suscetíveis à corrosão e aos danos por colisão.

Inovações do plástico no automotivo.

 

A necessidade de carros que consumissem menores quantidades de combustível e que fossem eficientes, seguros e confortáveis, surgiu em 1973 e 1979 com as crises do petróleo. A partir daí, a indústria automobilística começou a substituir materiais tradicionais por materiais plásticos. Com as inovações de polímeros de alto desempenho (polímeros que possuem resistência mecânica, térmica e química) as necessidades foram solucionadas e, hoje, o plástico constitui parte essencial dos automóveis.

Carros mais leves oferecem menos impacto para o meio ambiente.

Além da redução de peso, os materiais plásticos necessitam de menos energia para serem produzidos, o que contribui para a redução das emissões de gases e resíduos. Outro ponto para o meio ambiente, é que esses materiais são mais duráveis, diminuindo a demanda de peças de reposição.

Automóveis mais leves são mais eficientes energeticamente e, por isso, têm menor consumo de combustível, gerando menos resíduos e emissões. Estudos do American Chemistry Council (ACC, 2011) demonstram que 4,7 toneladas de dióxido de carbono - CO2 deixam de ser emitidas por carro ao longo de sua vida útil, em função do uso de plástico em sua composição.

Para cada 100 kg de peças plásticas utilizadas em veículos, 200 a 300 kg de outros materiais deixam de ser consumidos.

Sendo assim, um carro com vida útil de 150 mil Km poderá economizar 750 litros de combustível para cada 100 kg de peças plásticas utilizadas no veículo. (APME, 1999) Cálculos sugerem que a redução anual total de consumo de combustível é equivalente a 12 milhões de toneladas de petróleo, representando uma redução de 30 milhões de toneladas de CO2 emitidos. ( PLASTICSCAR, 2011)

Mais tecnologia, design e segurança

Quase todas as inovações eletrônicas não poderiam ser implementadas sem os materiais plásticos. Para designers e engenheiros não seria viável desenvolver soluções em transporte com o equilíbrio entre alta performance, preço competitivo, estilo, conforto, segurança, resistência, maior autonomia e o mínimo impacto ambiental, sem a evolução do material plástico.

Os componentes de plástico pesam 50% menos que materiais similares, significando de 25 a 30% de aumento na autonomia do veículo. E para cada 1 kg mais leve, 20 kg a menos de CO2 são emitidos na atmosfera durante a vida útil do veículo.

O material plástico oferece vantagens como sua versatilidade para um design inovador e, ao mesmo tempo, a absorção de energia, contribuindo com a segurança dos passageiros, atributos de absorção de impacto nos para-choques, sistemas que evitam riscos de explosão nos tanques de combustível, cinto de segurança, air-bag e outros acessórios de segurança, como a cadeirinha para crianças, fazem do plástico o material essencial para criar veículos cada vez mais seguros.

Com as soluções em material plástico os carros se tornaram mais seguros, leves, e ainda assim resistentes, mais confortáveis e menos suscetíveis à corrosão e aos danos por colisão.

*O air bag – feito em tela de nylon de alta resistência - pode reduzir em 30% o risco de morte em um acidente (ACC, 2011)

*Cinto de segurança – feito de fibra de poliéster durável - ajuda a salvar 11 mil vidas por ano (NHTSA)

*Alguns modelos já substituem o vidro por polímeros em janelas por serem 250 vezes mais resistentes ( APME, 1999)

Inovação e Sustentabilidade

Carros movidos a baterias estão usando cada vez mais plásticos em seus componentes básicos estruturais, incluindo bateria e carroceria.

As resinas plásticas e suas utilizações:

São inúmeros os polímeros empregados na fabricação de peças de carros. Conheça alguns e suas aplicações:

Polietileno de Alta densidade (PEAD)

Boa resistência ao calor e a solventes, baixa permeabilidade, boa processabilidade e baixo custo.
Aplicação: bombona de reserva, caixa de triângulo de emergência, proteção anti-cascalho, reservatório de água do para-brisa, sistema de distribuição de combustível e tanque de combustível.

Policarbonato (PC)

Apresenta excelente transparência, alta resistência ao impacto, boa estabilidade dimensional, boas propriedades elétricas, boa resistências às intempéries, resistência à chama, capacidade de refletir a luz e estabilidade a radiações ultravioletas.
Aplicação: faróis, lanternas, painel de instrumentos.

Poliamidas (PA)

Boa resistência à tração, alta temperatura e excelente estabilidade dimensional.
Aplicação: dutos de captação de ar, engrenagens, conectores do sistema de injeção e sistema de freio de estacionamento.

Poli(metacrilato de metila) (PMMA)

Boa transparência e resistência ao impacto e às intempéries.
Aplicação: fibra ótica e lanternas.

Poli(tereftalato de etileno) (PET)

Alta resistência mecânica, térmica e química, boa transparência e impermeabilidade Aplicação: carcaça de bombas, do limpador de para-brisas e de componentes elétricos.

Polipropileno (PP)

Alta resistência mecânica e química, aos solventes e às intempéries, excelente flexibilidade e durabilidade, baixo custo.
Aplicação: cobertura de volantes e amortecedores, painel de portas e de instrumentos, para-choques, porta-luvas, revestimento de bancos, porta-malas e tetos.

Agora você já sabe #plasticotransforma

Fontes: Cartilha Braskem / Impactos ambientais causados pelo plástico / Plastics Europe:
http://www.plasticseurope.org/use-of-plastics/transportation.aspx

INVENÇÕES DO PLÁSTICO NA HISTÓRIA

Como foi que o plástico entrou na nossa história?

MATÉRIA-PRIMA

Quem poderia imaginar que um único tipo de material se transformaria em tantas soluções?

DE ONDE VEM O PLÁSTICO

Quer descobrir de onde vem o plástico?