Movimento Plástico Transforma

Andadores feitos com plástico

Andadores de PVC feitos para cadeirantes

Foto: Thais Santiago

Todos nós sabemos que o plástico faz parte do nosso dia a dia. Agora, o PVC usado em andadores ajuda crianças cadeirantes e com deficiências múltiplas a ter acesso ao mar. Cadeirantes – crianças ou não – possuem uma situação limitadora de movimentos e, consequentemente, de oportunidades. Os andadores representam a liberdade por que tanto anseiam.

Tampinha Legal – o começo de tudo

O Tampinha Legal propõe, de forma educativa, ações modificadoras de comportamento de massa, fomentando a coleta de tampas de plástico, que são revertidas em recursos para as entidades assistenciais cadastradas. Além disso, o material retorna para a indústria de reciclagem, caracterizando o modelo reconhecido de Economia Circular.

Andadores de PVC feitos para cadeirantes

Foto: Projeto Tampinha

Como surgiram os andadores

A coordenadora executiva do Tampinha Legal, Simara Souza, conta que os andadores surgiram como uma decorrência do Tampinha Legal. “Percebemos que poderíamos contribuir para a acessibilidade de crianças cadeirantes e com múltiplas deficiências no acesso ao mar. Entidades assistenciais que se engajaram ao programa, através do recolhimento de tampinhas, também mostraram que era possível fazer mais”, relembra ela.

Assessorados por uma equipe multidisciplinar, com profissionais da área da saúde e da engenharia, após muitas pesquisas desenvolveram os protótipos de andadores infantis de praia em PVC.

Andadores de PVC feitos para cadeirantes

Foto: Projeto Tampinha

As Oficinas Solidárias do Tampinha Legal , que ensinam a confecção dos protótipos, ocorrem em instituições, universidades e escolas. “Durante o verão de 2018, em um formato inovador, pudemos confeccioná-los para centenas de banhistas, junto com as casas do Sesc, por todo o litoral gaúcho “, diz Simara.

Como são os andadores

Os protótipos são confeccionados nas Oficinas Solidárias do Tampinha Legal e feitos de canos de PVC e rodas de PEAD, sendo facilmente desmontáveis, o que facilita o transporte. Podem ser pintados e adesivados de acordo com a intenção educativa.

Andadores de PVC feitos para cadeirantes

Foto: Thais Santiago

Andadores de PVC feitos para cadeirantes

Foto: Projeto Tampinha

A Oficina Solidária Tampinha Legal propõe soluções inovadoras, inteligentes e de baixo custo com o material plástico. “Dessa forma, com materiais básicos e ferramentas elementares, que a maioria das famílias possui em suas casas, podemos ensinar a pensar fora da caixa, apresentando um destino nobre também para alguns dos resíduos plásticos da construção civil.”

Os protótipos de andadores podem ser confeccionados a partir de material virgem ou até mesmo de resíduos de obras. “O objetivo das oficinas do Tampinha Legal, bem como da coleta de tampas plásticas, é propor um novo olhar para os resíduos plásticos. De forma lúdica e alegre, apresentamos noções sobre o valor do material plástico e que esse não deve ser desperdiçado, seja reaproveitando, com os andadores, por exemplo, ou reciclando, com a coleta das tampinhas.”

Para a execução, contam com o apoio de várias empresas. As famílias também podem reaproveitar rodas de brinquedos que não são mais utilizadas.

Os benefícios

Como sabemos, o material plástico é acessível a qualquer classe social, de fácil manuseio, resistente e leve, assim como os protótipos de andadores infantis de praia de PVC. “Os protótipos que propomos vão ao encontro das necessidades das crianças de interagir com esse ambiente, proporcionando maior acessibilidade para que toda a família possa usufruir da época de verão tendo momentos de relaxamento e lazer.”

“Foi possível perceber a forma como os andadores contribuem como fator motivacional para que as crianças e suas famílias prossigam nos acompanhamentos fisioterapêuticos ao longo do ano, além de estimular a autoestima”, salienta Simara.

Andadores de PVC feitos para cadeirantes

Foto: Thais Santiago

Andadores de PVC feitos para cadeirantes

Foto: Thais Santiago

Iniciativas como essa demonstram a carência de acessibilidade e de inclusão social e como o plástico pode contribuir para aumentar a qualidade de vida de todos. “Embora o objetivo dos protótipos seja proporcionar acessibilidade ao mar para crianças cadeirantes e com múltiplas deficiências, temos inúmeros relatos dos diversos benefícios gerados.”

Simara destaca que as crianças podem sentir a areia seca e molhada na sola do pé, bem como, ao adentrar o mar, sentir a onda, a temperatura da água, etc. Tais experiências sensoriais estimulam o sistema nervoso, o que contribui para o desenvolvimento de quem tem deficiências físicas. “Os familiares e os profissionais da área da saúde que nos acompanham sempre nos reportam os benefícios em grande escala”, comemora.

Em contrapartida, utilizar uma cadeira de rodas convencional no mar significa inutilizar o equipamento, uma vez que a água salgada o danifica irreversivelmente.

O acesso aos andadores

Os protótipos não são comercializados nem vendidos ou alugados pelo Tampinha Legal. O programa disponibiliza gratuitamente os andadores confeccionados em suas Oficinas Solidárias nas casas do SESC do litoral gaúcho, que é um dos apoiadores.

É importante ressaltar que os andadores podem ser confeccionados sob medida por todas as famílias que necessitem.

Andadores que fazem a diferença

Os protótipos desenvolvidos pelo Tampinha Legal estão chamando a atenção além das fronteiras, como é o caso de alguns profissionais da saúde do Sri Lanka, que os procuraram logo após o lançamento. “Também recebemos com bastante frequência solicitações de vários lugares do Brasil que necessitam de soluções iguais a essa.”

Há grandes perspectivas para o futuro do programa, já que está alinhado aos anseios da sociedade e contribui para um mundo melhor, mais igualitário, justo e inclusivo.

Andadores sustentáveis, capazes de ser construídos com uma única matéria-prima: um plástico de alta qualidade, o PVC. Além disso, respeito e amor pelo outro podem fazer muito.

O PLÁSTICO NOS ESPORTES

A história do plástico caminha junto com a dos esportes desde o início de sua produção.

SUSTENTABILIDADE

Há décadas o plástico traz inovações de inegável importância para o desenvolvimento da sociedade.

A RECICLAGEM E O MEIO-AMBIENTE

Reciclar traz inúmeros benefícios: economia de energia, menor emissão de gases na atmosfera