Movimento Plástico Transforma

Etapas do processo de reciclagem plástico

O mundo como é hoje não seria possível sem as inovações do plástico. Com a finalidade de substituir materiais que já estavam se tornando escassos na natureza o plástico foi a alternativa perfeita.

A cadeia produtiva da reciclagem começa com o consumidor, que separa e entrega as embalagens ou produtos plásticos para a coleta seletiva ou aos PEVs – Pontos de Entrega Voluntária. De lá, o material é recolhido pelos catadores e cooperativas e levado para os Centros de Triagem onde cada produto é separado pelo tipo de resina. Por isso, os produtos recebem essa numeração de 1 a 7 que auxilia na identificação.

Depois da Triagem, cada grupo de material é levado para as Recicladoras.

Na Reciclagem Mecânica, que é a mais comum para os materiais plásticos pós-consumo, os resíduos passam por quatro etapas:

1. Fragmentação (moagem) – os resíduos são levados para um moinho que reduzem o seu tamanho.

2. Lavagem e Separação – os fragmentos (comumente chamados de flakes) são lavados com água e a separação é feita pela diferença de densidades, ou seja, os materiais mais densos afundam e os menos densos ficam na superfície da água.

3. Secagem – os flakes separados são secos em grandes secadores com circulação de ar quente.

4. Extrusão – os flakes secos são alimentados em uma máquina extrusora onde são fundidos por aquecimento e levados por uma rosca sem fim a uma matriz onde são formados os filamentos contínuos (comumente chamados de “espaguetes”) que são resfriados em uma banheira com água a temperatura ambiente e são cortados em uma granuladora, formando os grânulos de material plástico reciclado que são embalados.

As Recicladoras enviam a matéria-prima para as indústrias de transformação (os chamados “Transformadores” da Cadeia Produtiva do Plástico). São elas que desenvolvem os produtos em plástico que fazem parte da nossa vida e que trazem soluções inovadoras para todos os setores da indústria.

Um dos limitantes para a reciclagem, principalmente mecânica, é a grande heterogeneidade dos fluxos de resíduos plásticos. Por isso, existem outros tipos de reciclagem:

Reciclagem química: processamento de produtos plásticos, transformando-os em substâncias químicas ou matérias-primas, quase sempre envolvendo processos de despolimerização.

Recuperação energética e incineração: queima de resíduos para gerar calor, vapor ou energia. Usada em locais onde a coleta não se dá ainda de forma seletiva ou quando já foram esgotadas todas as possibilidades de reciclagem mecânica. Os resíduos incinerados, na verdade, são considerados como rejeitos. Estima-se que a incineração de resíduos plásticos proporcione uma redução de 85-90% em volume de material plástico.

Ficou fácil entender por que o plástico é um material essencial para a nossa vida? O plástico deve ser usado com respeito e reciclado, sempre.

Agora você já sabe #plasticotransforma

Fontes:
Impactos ambientais causados pelo plástico

APLICAÇÕES DO PLÁSTICO

Você faz ideia de quantas soluções cada resina plástica traz para a nossa vida?

PNRS: REPENSE, REDUZA, REUTILIZE, RECICLE

Você sabe por que o material plástico precisa ser reciclado e valorizado?

MATÉRIA-PRIMA

Quem poderia imaginar que um único tipo de material se transformaria em tantas soluções?