Movimento Plástico Transforma

COMO O PLÁSTICO PROTEGE QUEM NOS PROTEGE

O plástico protegendo os bombeiros

 

A maioria de nós não sabe que os bombeiros usam, além de muita coragem, o plástico para ajudar a nos salvar em um incêndio e outros acidentes. É também menos conhecido que grande parte do equipamento que protege esses heróis cotidianos é feita com plásticos de alto desempenho.

Praticamente todos os equipamentos de proteção individual do bombeiro possuem algum componente plástico e são muitas as variáveis do material quanto a composição, densidade, resistências mecânica, química, térmica e elétrica, segundo Paulo Matielo, responsável técnico do CT Nascer – Núcleo Avançado de Segurança, Controle de Emergência e Resgate, que prepara alunos para a profissão de Bombeiro Civil.

O plástico protegendo os bombeiros

Foto: CT Nascer

Ele fala que o trabalho dos bombeiros conta com muitos itens que utilizam plástico em sua composição, como roupas de aproximação, capacetes, botas, óculos, cintos de segurança, macas, cordas, colares cervicais, manequins de treinamento e mangueiras de incêndio, entre outros.

Benefícios do plástico

Os benefícios do plástico nos equipamentos de resgate, de acordo com Matielo, são segurança, leveza, durabilidade, resistência e facilidade na higiene, para citar os mais evidentes.

O plástico protegendo os bombeiros

Foto: CT Nascer

Ele ressalta que todos os materiais da área de resgate que utilizam o plástico são de extrema importância nas operações, pois possuem durabilidade e são de fácil manuseio. “O design dos materiais está cada vez mais sofisticado e oferece toda a segurança para qual o equipamento foi projetado”, conta.

Plásticos de alta performance

Você deve imaginar que são usados plásticos especiais, de alta performance, não é? Isso mesmo. Nas macas tipo envelope, por exemplo, o corpo de transporte moldável exterior é feito de material plástico flexível e altamente resistente à abrasão e a agentes químicos.

As macas rígidas utilizadas para o transporte de vítimas de acidente são feitas de polietileno, que é quimicamente inerte. Dele também são feitas as bombonas para líquido gerador da espuma contra incêndio.

O plástico protegendo os bombeiros

Foto: CT Nascer

Fatos pitorescos

A gente sabe que a atividade do bombeiro é bastante complexa, pois a emergência não marca hora e o profissional deve estar sempre preparado. “A questão paradoxal é que, se o bombeiro achar que está pronto, vai perder”, enfatiza ele.

Os equipamentos são as barreiras de proteção para garantir a segurança do bombeiro nas operações. “O treinamento deve ser intenso no contexto físico, emocional e na aplicação dos recursos humanos, materiais e estratégicos aos diferentes cenários de emergência e crise que possam surgir. Treinamento difícil, combate fácil.”

O plástico protegendo os bombeiros

 

Matielo comenta que o bombeiro entra em ambientes de onde todos estão saindo. O intuito sempre é o de salvar vidas, preservar o patrimônio, o meio ambiente e o de restabelecer a ordem em situações críticas.

Prevenção de emergências

Evidentemente todo o conhecimento e o esforço devem ser aplicados para a prevenção de emergências, mas a vida moderna e a atividade humana impõem riscos nem sempre percebidos, e os acidentes acontecem. “Se eu sei o que pode dar errado, faço tudo para dar certo, com o planejamento, controle, treinamento e uso de máquinas e equipamentos adequados”, completa.

O plástico protegendo os bombeiros

 

O plástico protegendo os bombeiros | Plástico transforma

 

É certo que, para que todo esse conjunto funcione, há uma clara dependência de equipamentos de segurança, muitos feitos de plástico, que protegem o trabalho heroico de quem cuida de nós.

O QUE É FEITO DE PLÁSTICO?

Você já reparou que o plástico está presente em todos os momentos da sua vida?

O USO DO PLÁSTICO

Conheça os principais tipos de resina e suas características, aplicações e a numeração para identificá-las apo´s a coleta seletiva para a Triagem e Processo de Reciclagem.

INVENÇÕES DO PLÁSTICO NA HISTÓRIA

Como foi que o plástico entrou na nossa história?