Movimento Plástico Transforma

PLÁSTICO VERDE E CIMENTO NO ESPAÇO

Plástico Verde e Cimento no Espaço.

Foto: NASA

Embora muitos conheçam o plástico como um material presente no dia a dia, poucos sabem que ele também pode ir para fora da Terra. O plástico verde foi eleito para formar uma mistura junto ao cimento que será testada na Estação Espacial Internacional da NASA, com a missão de construir edificações extraterrestres.

Plástico Verde e Cimento no Espaço.

Foto: NASA

O projeto dos alunos do colégio Dante Alighieri foi vencedor do concurso anual que faz parte do Programa de Experimentos Espaciais para Estudantes do governo norte-americano em parceria com a agência espacial Nasa.

Plástico Verde e Cimento no Espaço.

Da esquerda para a direita, atrás: Prof. Thiago Bodê, coordenador do projeto no Dante Aligheri, e Lucas Fonseca, Eng Espacial do projeto Garatéa. Na frente: os alunos Sofia de Ávila (Projeto Âncora) e Laura D’Amaro, Guilherme Funk e Otto Gerbaka (Dante Aligheri).

Plástico Verde e Cimento no Espaço.

 

Até a 12ª edição, nunca outro país havia vencido a competição promovida pelos EUA. Participaram também da disputa 72 equipes formadas por alunos de 12 a 14 anos de escolas públicas de São Paulo, envolvendo 330 estudantes paulistanos.

Sustentabilidade, ativar!

É hora do desenvolvimento sustentável. “Fazer com que jovens pensem em sustentabilidade no Brasil faz parte da formação dos alunos”, diz a coordenadora-geral pedagógica do Dante Alighieri, Sandra Tonidandel. “O pó de plástico verde é brasileiro e oferece um escudo contra a radiação existente no espaço sideral. Além disso, é um material que já está na estação espacial e que vai ser reciclado lá mesmo”, acrescenta.

Plástico Verde e Cimento no Espaço.

Foto: NASA

A impressora 3D presente na estação já utiliza esse plástico como matéria-prima de ferramentas, por exemplo. “Com o plástico verde ocorre a melhora da performance do cimento no espaço sem gastar com transporte”, completa ela.

Revelação na Estação Espacial

“O experimento feito pelos alunos já está pronto. O foguete vai levá-lo para o espaço em junho de 2018 e permanecerá na Estação Espacial Internacional por cerca de um mês”, afirma Tonidandel. A hipótese a ser testada é se a mistura de plástico e cimento vai ter solidificação adequada em ambiente de microgravidade.

O astronauta irá executar o experimento ao remover a presilha e chacoalhar a ampola dez vezes para misturar os componentes. Em uma metade haverá cimento, areia e pó de plástico verde; na outra, apenas água. Se for bem-sucedida, a mistura pode representar uma opção para construções fora da Terra.

Plástico Verde e Cimento no Espaço.

Foto: NASA

Plástico em ascensão

Segundo a coordenadora, o plástico verde possui características diferenciadas, pois não tem como matéria-prima o petróleo, sendo feito a partir do etanol da cana-de-açúcar. Esse tipo de plástico tem papel importante na proteção contra a radiação espacial e melhora a maleabilidade do cimento. “Vamos ver como o composto reage na estratosfera”, lembra ela.

O experimento dos alunos do ensino fundamental será testado na Estação Espacial Internacional para buscar entender como a microgravidade afeta o processo de endurecimento do cimento acrescido do pó do plástico verde. Mas, independente de a tese ser comprovada, eles já mudaram a visão do que é fazer ciência no Brasil com insumos fabricados no país, como o plástico verde.

Acompanhe aqui imagens da Terra em tempo real da Estação Espacial Internacional:

Conheça melhor a Estação Espacial Internacional:
https://www.nasa.gov/mission_pages/station/main/index.html

IMPRESSORA 3D, O FUTURO JÁ CHEGOU

Você já pensou em transformar seu projeto em realidade?

BIOPLÁSTICO

Você sabia que o plástico pode ser produzido a partir de fontes renováveis?

A HISTÓRIA DO PLÁSTICO

O mundo como é hoje não seria possível sem as inovações do plástico.